Como lidar com o plágio?

19:00



Olá amores! Tô de volta por aqui,e com um tema bem interessante. Já tive diversas experiências com plágios e roubos de ideias/estilo/tudo o que você possa imaginar. Neste post,vim compartilhar o meu posicionamento perante tais prodígios humanos,e como lido com eles todo santo dia. Se você anda perdido na vida e sem saber mais o que fazer para não ser plagiado,tenta dar uma lida nesse post. Talvez sua visão vá mudar completamente.
Desde quando decidi transbordar um pouco do meu estilo de vida por aí,e principalmente nas redes sociais,comecei a sofrer com plágios. Vou citar alguns aqui: milhões de vezes já furtaram (no sentido mais literal da coisa) minhas fotografias lá no instagram,aqui do blog,frases,textos e afins. As pessoas simplesmente pegavam minhas coisas pra si e diziam que eram delas. Diversas vezes já me chateei tentando revogar meus direitos,tentando denunciar a pessoa e tudo mais.
Além desse tipo de plágio direto,passo diariamente por plágio de ideias,estilo de vida,roupa,sapato,cabelo,e tudo mais o que você pode imaginar. E como antes,me chateava,perdia tempo tentando contornar a situação com todas as maneiras possíveis. E pra variar,nunca nada deu certo. Ou seja,perdi tempo da minha vida.
Acho super legal quando as pessoas admiram você,mas não deixam de pensar e agir com suas cabeças. Não to dizendo que você não pode comprar a mesma camisa da sua amiga,ou que você não pode repostar tal foto nas suas redes sociais. Estas coisas podem ser feitas sim,e devem ser feitas. No entanto,devem ser feitas da maneira correta.
"-E qual é a maneira correta pra você,Jay?". É legal (e acho correto) quando alguém acha que você faz escolhas certas,fotografa bem,escreve bem,gosta do seu estilo de vida,e através disto,vê sua vida como um exemplo para evoluir e aperfeiçoar-se. Isso é maravilhoso,pois indica que você tem sido uma inspiração para pessoas,e é reconhecida por isto. Partindo do principio que a pessoa que se inspira em você começa a viver seu próprio caminho tranquila e confiante,indica que você serviu como um impulso para tal pessoa seguir tal rumo. Porém,se esta pessoa está bitolada em você,e não consegue seguir seu próprio caminho,essa está caminhando para precipícios dos quais as farão perder totalmente sua identidade e individualidade. Isto pode gerar doenças,e é um assunto super sério na psicologia.
De acordo com esses ideais,vou resumir tudo opções de como lidar com isso da melhor maneira possível (visto que,estas foram as melhores maneiras que eu -eu,Jayne- achei até agora.)

1-Se houverem direitos autorais,denuncie.
Certa vez li em algum lugar que o plágio é como uma barata. Baratas sempre vão existir,mas isto não significa que devemos deixar elas procriarem nas nossas casas. A palavra "plágio" provém do latim plagium: ação de roubar uma pessoa,que resumidamente se trata de um ato criminoso. No Brasil,existe uma lei ( lei 9.610) da qual indica o plágio como crime. Logo,você possui direitos sobre suas obras,e não pode deixar que qualquer venha e a tome para si.

2-Se proteja.
Não dê mole pras pessoas plagiadoras. Se você quer proteger suas fotografias,use marca d'água. Ponha autoria nos seus textos,e afins. Quanto mais fácil você deixar o caminho,mais vão te plagiar. (Uso bastante isso nas minhas fotografias e textos,e o número de plágios reduziu consideravelmente.)

3- Deixe pra lá.
Essa é a minha escolha atual. Certa vez conversei com uma blogueira,e (esta também passava por problemas parecidos) ela me surpreendeu com sua resposta. Ela não via mais o plágio como uma ofensa ou crime,mas sim como uma admiração imensa a sua pessoa,ou como indícios que o seu trabalho estava sendo muito bom.
De tanto bater a cabeça na parede,a gente acaba amadurecendo. Existem situações que não há nada a se fazer,a não ser evoluir. Também passei a ver o plágio como uma imensa admiração a meu trabalho e estilo de vida. E em vez dele se tornar um veneno para mim,se tornou combustível. Não tô mais esquentando a cabeça como antes,pois vi que é uma verdadeira perda de força e de tempo.
Com essa minha nova visão sobre pessoas plagiadoras,consigo ver o quanto era egoísta com minhas coisas. Aprendi a prática do desapego,e que nada é verdadeiramente nosso nessa terra. Como dizem por aí: "nada se cria,tudo se copia",aprendi que não devo me apegar tanto as minhas criações.
Para finalizar,a palavra certa para você que escolheu deixar tudo pra lá é: I-G-N-O-R-E. Um dia essas pessoas vão parar,e você terá seu querido sossego. (As vezes parece que elas só vão parar no fim dos tempos,mas calma que tá perto). O mal por si se destrói,e o nosso Jesus sonda todos os corações e sabe de tudo. Então,comece a viver sem olhar muito pros lados. Siga seu rumo alegre,confiante e feliz.

Espero muito que minhas experiências os ajudem em alguma coisa. Se já viveram um caso desses,compartilhe seu aprendizado lá nos comentários. Deus abençoe muito,até o próximo post!


Veja esses também,óh:

0 comentários