SOCIAL MEDIA

30/09/2016

Cadeiras do 1º período | Arquitetura e Urbanismo

 Hey pessu! Tô aqui de volta (finalmente,né?). Tenho visto muita procura por esse tema por aí,e resolvi compartilhar um pouco das minhas experiências com vocês nisto. Então,caso você ainda esteja indeciso se quer arquitetura pra sua vida,dá uma olhada nesse post e vê se você se identifica com algumas cadeiras. Chega de prosa,e vamos ao assunto.


 Para iniciar,queria ressaltar que meu curso faz parte do polo do Centro de Ciências Tecnológicas da minha faculdade,traduzindo,estamos juntos com as engenharias,e não com as humanas da vida. Isso influencia um pouco nas minhas cadeiras.
Talvez você aí que está do outro lado da telinha se questione por que não teve tais matérias,ou por que eu não tive tais matérias. Calma,xô explicar. Cada faculdade tem sua grade curricular. Algumas colocam "n" cadeiras logo pro início do curso,outras colocam lá pro final. E tem faculdade que simplesmente não dão algumas disciplinas que outras dão. É triste essa vida,né?Mas vamos ao que interessa: Irei mostrar as matérias que estou dando no meu primeiro período,e caso você se identifique,ou esteja cursando alguma,vai lá embaixo nos comentários e fala pra mim. :)


Desenho a mão livre: Essa é uma cadeira super prática. O primeiro período é um tempo reservado para abrir a mente para a tridimensionalidade,perspectivas,e principalmente a criatividade. Nessa cadeira tenho melhorado muito o meu traço com os exercícios que a professora nos dá,e tenho ganhado mais firmeza e segurança para desenhar. O lado "ruim" (porque não é tãao ruim assim né,vai),é que você desenha horrores. Não to brincando não. É desenho brotando do chão,das pranchetas,da sua bolsa... e afins. Mas no final de tudo,vale a pena.

Desenho de arquitetura: Segura essa,que é pesada. Sim,nessa matéria você vai aprender o tão temido (ou adorado,dependendo do seu ponto de vista) desenho técnico. É tipo gramática,só que com desenhos. Você tem regras a cumprir com absolutamente tudo. Minha primeira planta baixa foi o terror para mim. Era um universo completamente novo,o qual eu não sabia nada,e tinha uma semana para me virar e aprender,para poder entregar o trabalho. Mas depois que fiz a primeira,perdi um pouco mais do temor e até que tem sido divertido (divertido passar a noite em claro ao som dos galos as 5 da manhã ). No entanto,essa disciplina será essencial para o resto do seu curso. Não adianta você ser muito bom com os softwares se você não entende n-a-d-a de desenho técnico. Então,comece a amar essa matéria desde já,pois ela vai determinar muita coisa na sua vida. :)

Geometria descritiva: Essa disciplina me deu medo nos primeiros dias. Se você não gosta de exatas,comece logo a jejuar. Essa matéria ajuda bastante a você abrir os olhos para a localização espacial de tudo. Em meio a estudos do ponto,bissetriz.e diedros,você pode se preparar para chorar de desespero para as provas,que por sinal,são no canetão. Mas nem tudo é terror né,gente. Se você estudar direitinho,programar seus horários e fazer bastante exercício,tudo vai dar certo. Porém,se você não estuda,aí você pode chorar mesmo. A matéria para quem estuda,é relativamente fácil.Nada comparado com cálculo 1,2,etc...


Formação de cidades: Se você adora humanas,se joga nessa matéria. Você vai estudar desde os primeiros movimentos humanos em relação a arquitetura,até os dias de hoje. É bem interessante estudar essa área que a professora de história da minha escola não sabia nunca me explicar. Essa disciplina é totalmente teórica,mas como não gosto de humanas,não sou perita para falar muita coisa.

Plástica: Matéria muito divertida,pois é bem prática. A professora sempre nos ensina técnicas novas sobre ordem,princípios do desenho,e algumas outras coisas para exercitar nossa criatividade. O livro do Silvio Colin - Introdução a Arquitetura,é o livro que rege a ementa dessa matéria na minha faculdade. Quem quiser saber mais,dê uma olhada no livro bem aqui. As provas são realizadas com entregas de todos os nossos feitos durante todo o mês (pense num trabalho duro!).


Cidade e arquitetura: Urbanismo puro. Na verdade,é um despertar de olhos para o meio urbano. Pude mudar muito minha visão sobre o que é cidade,e saber que ela é projetada para serumaninhos,e não para carros e prédios. O meio urbano é muito mais do que aquilo que nós vemos (e o arquiteto precisa ser sensível a isto!). As ruas e calçadas,universidades,residências,e afins,estão todas ligadas em um alto fluxo de trocas.Quando descobrimos todo o universo escondido por trás de tudo isso,despertamos para o entendimento do entorno,e de nós mesmos. Tenho me interessado muito para com essa matéria. Tem sido muito edificante.


Concepção projetual: Nessa matéria,tenho aprendido qual realmente é a realidade de um arquiteto,passando a compreender um pouco sobre a relação entre projeto e clientes,pude perceber que nem tudo são flores. Exercito muito minha criatividade tentando abordar da melhor maneira minhas ideias em maquetes e projetos. É como nossa professora diz : Em toda aula somos contratados para fazer alguma coisa,já pensando como arquitetos. Isso ajuda muito a amadurecer e deixar velhos conceitos para trás.

E essas são as matérias que estou dando no momento ( e que estão sugando minha vitalidade,mas dizem que este é o princípio das dores). Espero que eu tenha ajudado em alguma coisa e tirado alguma dúvida. Compartilhe nos comentários o que você achou desse mundo maluco de estudantes de arquitetura. Até a próxima,amores. Deus abençoe!

Postar um comentário